Resenha: Pirâmide

Por Bel Farias (Twitter @Bel_Larie)

Descobri esse livro por acaso, andando em uma feirinha de livros no Centro da minha cidade. Adoro suspense, principalmente se o livro mistura história e mitologia. E são esses os elementos principais da obra de Tom Martin.
Não consegui achar nada sobre Tom para descrever aqui, pessoal. O que eu sei, porque esta na orelha do livro, é que ele nasceu em Oxford e é autor de Kindgom.
Pirâmide e Tom Martin estão um pouco distantes de arrancar aquelas emoções que Dan Brown faz com tanta naturalidade, mas também é um livro legal, que tem coerência e bastante informações.
Uma coisa é certa: o autor discorre muito bem as suas ideias. O livro é recheado de números incógnitos, e talvez não agrade a todo mundo por causa disso.
O romance em si não me surpreendeu, mas as diversas curiosidades sobre a mitologia fizeram a leitura valer a pena.

Porém, vale ressaltar: O livro foi bastante “premiado” com muitos, muitos erros ortográficos. Fiquei chocada quando li, mesmo sabendo que não são erros isolados, que acontece com frequência nessa editora.
Fiz um e-mail para enviar, chamando atenção para isso. Espero que funcione!

Pirâmide

Um eminente professor de Oxford é encontrado morto. Pouco antes de ouvir a notícia de sua morte, a jovem professora Catherine Donovan recebe cópias de mapas antigos e uma misteriosa sequencia numérica.
Intrigada, ela procura a ajuda de um especialista em mitologia. Em pouco tempo, os dois mergulharão em uma aventura para desvendar as enigmáticas mensagens e pistas deixadas pelo professor.
Neste pirâmide, Tom Martin leva o leitor a uma viagem por fascinantes cenários ao redor do mundo em uma aventura permeada de mistérios, segredos e suspense. Este é um daqueles romances que você não consegue parar de ler até que tudo esteja resolvido. Um livro que desafia o leitor até a última página.

Autor: Tom Martin
Protagonista: Catherine Donovan
Ano: 2010
Número de Páginas: 304
Editora: Planeta

Anúncios

3 comentários sobre “Resenha: Pirâmide

  1. Hm, apesar dos erros ortográficos (algo que considero insuportável durante a leitura), gostei muito da sinopse do livro. Essa mescla de mitologia com suspense policial me atrai muito! Acho que até tentaria não reparar tanto nos erros se o livro for mesmo eletrizante.
    bj
    escrevendoloucamente.blogspot.com

Obrigado por passar pelo In The Sky.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s