Resenha: O Começo do Adeus, Anne Tyler.

Oba começando a semana com resenha *o* #TodosComemora.
O livro de hoje é O Começo do Adeus, da Editora Novo Conceito, foi cortesia da mesma. Vamos lá então…

O Começo do Adeus – Aprendendo a se despedir… – Anne Tyler

Anne Tyler nos leva a um romance sábio, assustador e profundamente tocante em que descreve um homem de meia-idade, desolado pela morte de sua esposa, que tem melhorado gradualmente pelas aparições frequentes da mulher — na casa deles, na estrada, no mercado. Com deficiência no braço e na perna direita, Aaron passou sua infância tentando se livrar de sua irmã, que queria mandar nele. Então, quando conhece Dorothy, uma jovem tímida e recatada, ele vê uma luz no fim do túnel. Eles se casam e têm uma vida relativamente modesta e feliz. Mas quando uma árvore cai em sua casa, Dorothy morre e Aaron começa a se sentir vazio. Apenas as aparições inesperadas de Dorothy o ajudam a sobreviver e encontrar certa paz. Aos poucos, durante seu trabalho na editora da família, ele descobre obras que presumem ser guias para iniciantes durante os caminhos da vida e que, talvez para esses iniciantes, há uma maneira de dizer adeus.

Edição: 1
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581630397
Ano: 2012
Páginas: 208

A Sinopse do livro já diz tudo, tudo MESMO sobre o que vamos ler ao virar cada página.
Aaron não é necessariamente um homem de meia-idade. Não consegui vê-lo dessa forma, vejo-o como um homem sábio que passou por um acontecimento triste.

O livro começa com Aaron andando na rua, ele supostamente ainda vê Dorothy em alguns cantos e fala com ela normalmente, enquanto anda na rua está com ela, as pessoas o cumprimentam, e ele se pergunta por que não cumprimentam Dorothy também, que está ali andando ao seu lado… Depois que percebe que verdadeiramente ela não está ali e está morta.

Quem conta toda a história é Aaron, já no começo do livro o leitor sabe como Dorothy morre, porque ele vai morar com sua irmã Nandina e todas suas dificuldades em voltar para casa depois.
A história ainda mostra alguns flashes de Dorothy viva, o ponto de vista de Aaron se ela estive em tal lugar e o que acharia disso ou daquilo.
A vida dele no trabalho, o preconceito que ele acha que as pessoas têm por causa da sua deficiência no braço e na perna (ele não mexe muito bem um braço e uma perna)- sinceramente não senti que as pessoas em volta dele tenham pena, afinal de contas Aaron sabe se virar muito bem sozinho, ou eu que não senti pena.

Anne Tyler escreveu uma história tocante, marcante e profunda. Aaron deu vida a vários sentimentos de quem já perdeu alguém na vida, como é depois, a falta que a pessoa nos faz.
Toda a trajetória até ele voltar para casa, dar um rumo a sua vida e deixar realmente Dorothy partir, isso foi incrível da parte da autora.

O começo do Adeus, é um livro fino, muito particular e singular. Cada leitor certamente tem uma opinião diferente do que acontece com Aaron. Como disse é um livro particular e dor de perder cada um tem um modo de lidar com isso.
Aaron tem seu jeito de lidar com ela, como eu tenho o meu e me senti profundamente tocada com a relação dele e a história de Dorothy.

Tire um final de semana para O Começo do Adeus, também. Vale à pena.

Leia a resenha no Skoob também.

Anúncios

7 comentários sobre “Resenha: O Começo do Adeus, Anne Tyler.

  1. Rayme disse:

    bom, primeiramente acho Aaron um nome lindo *-*
    vai ser o nome do meu filho! hahaha
    e segundo, desde que li a primeira resenha deste livro fiquei fissurada nele e morrendo de vontade de ler *-*
    ainda não tive chance, claro, mas pretendo comprar e ler ele logo. por ser fininho dá pra ler rapidinho né! 😛
    adorei a resenha. resumiu bem o livro 😀

  2. Livro curtinho, pouco mais de 200 páginas. Acho interessante quando o autor(a) consegue transformar um pequeno livro em algo especial e tocante. Não tenho um grande “ânsia” em ler o livro mas se tiver a oportunidade com certeza lerei.

    Bjs

  3. Fernanda Souza disse:

    Um livro que me emocionou e cativou bastante, a forma que Aaron passa por todo o sofrimento é bem próxima da realidade e não é difícil imaginar tudo acontecendo com alguém próximo. Eu me apaixonei por esse livro a primeira vista e não me arrependi da leitura em nenhum momento.

    Beijos
    @LeitoraIncomum
    http://leitoraincomum.blogspot.com

  4. Yohanna Elizabeth disse:

    Ah, já suspeitava que fosse um livro tocante. Basta o nome!
    Não posso ler livros que retratam o sentimento de perda de algum ente querido… simplesmente choro. Mas deve ser um livro super interessante, e lindo 🙂
    Beijos

Obrigado por passar pelo In The Sky.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s