Resenha de série: Heroes

Por Elana (@elanamoreira / Huntersculture)

Oii gente, tudo bem?

Eu estava mais ou menos com a ideia de postar uma semana sobre alguma série nova e na outra semana sobre uma série antiga.

Semana passada falei sobre Roswell, que é antiga, então essa semana deveria falar de uma novidade, masssss…Eu preciso compartilhar! Hahaha

Provavelmente a maioria conhece, provavelmente a maioria já viu ou ainda está vendo. Mas para os atrasadinhos como eu que nunca tinham dado alguma chance para a série, fica aí a dica. Pois eu sempre ficava lendo as sinopses e desistia. Ai passava um tempo, lia de novo e não achava que valia a pena. E assim ia, até que um dia uma amiga minha me falou que eu estava perdendo o meu tempo. Como eu levo muito em conta a opinião das pessoas sobre séries, resolvi que finalmente me renderia e baixei todas as temporadas. Ainda bem.
 Heroes conta a história de um grupo de pessoas comuns de diferentes partes do mundo que começam a descobrir habilidades extraordinárias. Enquanto um eclipse total acontece, um professor de genética é guiado pelo desaparecimento do pai a descobrir uma teoria secreta de que existem pessoas com poderes extraordinários vivendo entre nós. No Japão, um simples funcionário de escritório é capaz de parar o tempo. Em Los Angeles, um policial decepcionado com a vida começa a escutar o pensamento das outras pessoas, um jovem sonhador tenta convencer seu irmão de que pode voar, uma líder de torcida descobre ser indestrutível, uma stripper de Las Vegas percebe que sua imagem no espelho tem um segredo e um talentoso artista pode pintar o futuro. O que eles não sabem é que estão um passo à frente na evolução da humanidade e que seus destinos já foram traçados. Os mistérios e segredos destes verdadeiros heróis são desvendados a cada episódio.
FONTE: ORANGOTAG

Heroes é uma série de televisão dramática americana, criada por Tim Kring, que estreou na NBC no dia 25 de setembro de 2006. A série segue o estilo das histórias em quadrinhos (banda desenhada) americanas de super-heróis, com acontecimentos que se desenvolvem em mais de umepisódio[1]. A série é produzida pela Universal Media Studios, em associação com Cauda Productions, e é filmado principalmente em Los Angeles, Califórnia. Os produtores executivos são Allan Arkush, Dennis Hammer, Greg Beeman e Tim Kring.
FONTE: WIKIPEDIA
 Como eu ia dizendo, ainda bem que eu dei meu braço a torcer, pois a série é realmente bacana.

Os primeiros episódios mostram cada um descobrindo a próprias habilidade (e provavelmente se achando louco por isso.). A líder de torcida que não pode morrer, então ela tenta diversas vezes, pulando de lugares altos, porque na verdade só quer se sentir normal. O policial que consegue ouvir o pensamento das pessoas e, ao mesmo tempo que isso pode ser legal, tem momentos que seria melhor não ouvir, certo? O garoto que sonha que pode voar e acredita piamente nisso, e tenta convencer seu irmão, mas esse está mais inclinado em dizer que ele apenas cometeu suicídio (apesar de ter visto, mas não quer assumir, para não atrapalhar sua campanha politica), a stripper que vê uma outra imagem no espelho, a imagem de uma pessoa má, que faz coisas que ela nunca faria, e com isso, fica tendo apagões, que é exatamente quando esse outro lado dela se manifesta. Mas os dois lados tenta proteger o filho de todas as formas. O japonês que consegue se teletransportar e parar o tempo, fazendo com que ele possa voltar e mudar algumas coisas. E é exatamente ele que acha uma revistinha em quadrinhos que conta todo o seu futuro, e essa revista é criada pelo pintor, que pode desenhar o futuro e cada dia que passa, se afunda mais em drogas. E temos também o Sylar, que é o vilão, e seria considerado o número 0, o primeiro que descobriu essas habilidades.
Mas uma pessoa já sabia que isso era possível. Um professor, da índia, estava estudando isso há anos, e tentando descobrir quem eram as pessoas com essa habilidades incríveis, que na verdade, são apenas mais evoluídas que os humanos normais. Esse professor é morto e agora é seu filho (que nunca tinha acreditado nele) que tem que continuar as pesquisas do pai, tentando descobrir onde está cada humano especial, onde está o vilão, por que mataram o seu pai, entre outros mistérios.

É claro que já existem outras pessoas que conhecem toda essa teoria e acreditam, mas elas estão dispostas a investigar tudo, e até mesmo, fazer experiencias com os especiais para descobrir o motivo de tudo isso, como a COMPANHIA.
 Isso são apenas os primeiros episódio e eu preciso continuar assistindo para saber mais, mas confesso que estou empolgada. As habilidades são extraordinárias e a série, além de mostrar tudo aquilo que eu disse, também mostra como cada especial está lidando com a descoberta do que podem fazer e como isso afeta a vida deles, tanto pessoal quanto profissional. Porque, por mais que achamos que deve ser ótimo possuirmos habilidades desse tipo, ao mesmo tempo não deve ser nada fácil lidar com isso, principalmente sem ajuda nenhuma.
 A série conta com 4 temporadas e na verdade foi cancelada, mas enquanto esteve passando, foi uma das séries que mais deu audiência para a NBC. Já ganhou vários prêmios também.

Eu pesquisei para saber se foi cancelada porque os próprios telespectadores começaram a não gostar ou se foi loucura da NBC mesmo (acontece né. Percebe-se isso quando Jane By Design foi cancelada pela ABC e deixou a maioria dos fãs sem entender o motivo). As opiniões são bem divididas. Alguns acham que a série tomou rumos não muito legais, enquanto outras pessoas ainda acham que foi a melhor série que já assistiram. Então temos que ver para termos a própria opinião né?rs

Site Heroes Brasil!

Trailer:

Beijosss

Anúncios

6 comentários sobre “Resenha de série: Heroes

  1. endryelles disse:

    Eu assisti, há algum tempo, com o meu namorado os seis primeiros episódios desta série e tínhamos gostado muito! Uma pena que depois a locadora perto de casa fechou e eu nunca mais me lembrei dessa série… Agora vou tentar baixá-la para assistir! *-*

    Beijo grande :*

  2. Eu ADOREI Heroes. Principalmente a primeira temporada! A segunda é mais ou menos, e depois vai ladeira abaixo… Mas vale muito a pena assistir!

    Eu tenho uma teoria quanto ao motivo para terem cancelado a série… Mas se eu disser aqui, é spoiler! 🙂

  3. A primeira temporada foi muito boa. Bem fechadinha. Mas eles tiveram o azar de ter a segunda temporada bem na época da greve dos roteiristas em hollywood e a partir daí o roteiro ficou muito chato e repetitivo. Na última temporada eles até deram uma levantada, começando a contar a história da Compania, mas já tinham perdido muita audiência.

Obrigado por passar pelo In The Sky.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s