Resenha: Dez dias de Cortiço

Por Bel Farias (Twitter @Bel_Larie)


O livro de Ivan Jaf é uma releitura da obra O Cortiço, do escritor naturalista Aloísio de Azevedo. Tem uma linguagem leve, contemporânea, divertida. É ideal para quem sente dificuldades para ler e torço o nariz para os clássicos da Literatura Nacional, mas precisa conhecê-la, de alguma forma.
Eu descobri esse livro recentemente, por acaso, e gostei muito. Vale usa-lo como introdução para que, se necessário ler a obra original, a leitura soar mais leve e familiar, já que alguns trechos da obra original são reproduzidos aqui.

Dez dias de cortiço compõe um retrato da vida injusta nos grandes centros, marcada pela segregação urbana e pela exploração incessante dos mais desfavorecidos, mas também reserva surpresas do início ao fim. Ivan conseguiu ser original mesmo se pautando numa obra de referência.

Resumo:


“ Você já se imaginou morando num prédio com cinquenta apartamentos por andar, quinze andares, mais de setecentos “casulos” no total, somando cerca de duas mil e quinhentas pessoas ? Gente de toda a sorte : aposentados, manicures, quiromantes, desempregados, enfim, brasileiros de baixa renda, comprimidos do mesmo espaço, partilhando intimidades, respirando o mesmo ar.
Pois é exatamente nesse aperto que se metem Eduardo, ex-editor de um grande jornal carioca, e seu filho Sérgio, típico adolescente mauricinho, um tanto mimado pela família e cego para determinados aspectos da realidade brasileira.
Eduardo – o pai cinquentão, em plena “crise de meia-idade” – quer abrir mão do status profissional e da estabilidade econômica, arduamente conquistados, para retomar um sonho de juventude: escrever um livro-reportagem atualizando o livroO Cortiço, de Aloísio Azevedo. Isto é: imaginando como o autor naturalista escreveria hoje sua obra de maior sucesso.
A fim de realizar seu projeto, aluga por dez dias o apartamento de um dos porteiros do prédio em que mora. Resolve se mudar para o que vê como um cortiço moderno e experimentar in loco a vida em condições precárias de moradia.
De outro lado, o jovem Sérgio, mesmo tentando se esquivar de todas as maneiras, vê-se impelido a acompanhar o pai. No prédio de conjugados, ele não apenas conhece uma realidade social muito diferente da sua como também se aproxima do pai e conquista novos amigos. É o caso de Matias, um velho pescador que vive repetindo frases espirituosas, mostra viva da sabedoria popular, e dos integrantes de uma banda de forró. De quebra, apaixona-se por Ana e, principalmente, descobre, graças ao envolvimento com a leitura e ao trabalho sobre O Cortiço, a vida vazia que levara até então.

O Sinopse
“Logo depois de completar 50 anos, Eduardo, entediado editor de um grande jornal carioca, entra em crise e abandona tudo para realizar um sonho de juventude – escrever um livro-reportagem a partir do romance O cortiço, de Aluísio Azevedo. Aluga por dez dias o apartamento de um dos porteiros do prédio onde mora, levando seu filho Sérgio. No prédio, Sérgio conhece uma realidade social diferente da sua e se aproxima do pai, praticamente um estranho até então. Eduardo, por sua vez, redescobre um idealismo que há muito lhe parecia perdido.”

Dez Dias de Cortiço
Coleção Descobrindo os Clássicos
Autor: Jaf, Ivan
Editora: Atica

Anúncios

5 comentários sobre “Resenha: Dez dias de Cortiço

  1. Rayme Arenhart Datsch disse:

    nossa, precisava ter descoberto este livro ano passado!
    peguei o cortiço para ler para o vestibular mas não consegui 😦
    eu já tinha lido quando era mais nova (nãoseicomo) mas ano passado não consegui =/

  2. O Cortiço era leitura paradidática no meu ensino médio, mas eu nunca lia os livros, e nunca me interessei muito pela história, acho extremamente nojenta ;x
    Mas eu gostei da sinopse desse livro, parece ser uma leitura mais atual, e menos pesada que O Cortiço.
    Beijão

  3. Gostei muito da resenha e fiquei realmente interessada pelo livro. Nunca cheguei a ler O Cortiço inteirinho, não porque não estivesse curtindo o livro, mas porque na época a preguiça e o acúmulo de trabalhos de outras matérias na escola atrapalharam meus ânimos. Ainda gostaria de lê-lo inteiro, e com certeza ler esta releitura (achei que parece uma proposta bem legal).

    bj
    escrevendoloucamente.blogspot.com

  4. Nossa, eu gostei da sua resenha e me interessei em lê-lo! Particularmente, já tinha visto em sites e tal, mas nunca parei para procurar sobre!

    Imagino que seja uma versão atual de maneira simples e objetiva do livro original!

    Caso visse para comprar não ligaria muito, mas as suas resenhas, nos fazem sempre adicionar mais um na lista dos desejados kkkkk

    Você está de parabéns, simplesmente amei seu blog, desde o dia do seu desabafo sobre os sorteios e tal…!!

    PS: Você deve ter percebido que hoje andei comentando bastante para quem não aparece…. kkkk hoje que tive tempo para visitá-la com mais calma!

    Beijos

Obrigado por passar pelo In The Sky.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s