Resenha: Dexter, a mão esquerda de Deus.

Um dos livros que mais queria ler era Dexter. Estava na minha lista de “Vou ler” no Sbook a um bom tempo. Porém também era um dos meus livros desejados mais caros. Mas como papai do céu é muito bom, ganhei essa belezura de presente e acabou indo para o Hal dos favoritos.

Antes da resenha vamos começar a falar da série Dexter. Para aqueles que não sabem, a série ganhou vida graças a esse livro “Dexter, a mão esquerda de Deus”. E hoje a série está indo para sua sétima temporada. Cada temporada é composta por doze episódios de cerca de 50 minutos as temporadas são curtas com episódios longos. Quem dá vida a Dexter Morgan é o ator Michael C. Hall.
Alguns outros livros foram escritos depois da estréia da série, mas infelizmente não sei dizer se eles têm ligação direta com o seriado, é ler para saber.

Dexter – A mão esquerda de Deus – Jeff Lindsay

Dexter Morgan é um educado lobo vestido em pele de ovelha. Ele é atraente e charmoso, mas algo em seu passado fez com que se transformasse numa pessoa diferente. Dexter é um serial killer. Na verdade, é um assassino incomum que extermina apenas aqueles que merecem. Ao mesmo tempo, trabalha como perito da polícia de Miami… Em Dexter, a Mão Esquerda de Deus, o livro que deu origem à aclamada série de TV, o adorável matador depara-se com um concorrente de estilo semelhante ao seu, encanta-se e incomoda-se com ele, prevê seus passos… A escrita requintada de Jeff Lindsay nos faz mergulhar na mente de um dos personagens mais ambíguos da história da literatura de suspense. Nunca o macabro foi tratado com tanto refinamento e leveza. Dexter Morgan é uma obra-prima.

Edição: 1
Editora: Planeta do Brasil
ISBN: 9788576653455
Ano: 2008
Páginas: 272


___________________________________________________________________________________________________________________

Jeff Lindsay nos apresenta Dexter… Dexter Morgan é um serial killer.  E pode-se dizer que seja um serial killer do bem.
O livro começa já com Dexter perseguindo uma vitima, um padre que mata crianças carentes, nosso Dexter, claro, não perdoa o padre e o mata.
Ele tenta viver uma vida normal, trabalha como perito na policia de Miami, tem sua irmã de criação Deborah que é policial como o pai.

Nosso simpático assassino se questiona muito do porque dele matar pessoas, ele não sabe o que aconteceu com sua vida antes de Harry, seu pai adotivo salva-lo de uma cena do crime, suas lembranças são apenas do momento que ele começa a viver na casa de Harry.

Harry Morgan descobriu cedo o hobby dele  então ensinou tudo que sabia para o filho não se encrencar e uma das regras mais importantes do código é matar apenas outros assassinos, pessoas inocentes não.
O livro não mostra vários assassinatos de Dexter, muito pelo contrário, ele mostra apenas o caso do “Assassino do Gelo” um maluco que mata prostitutas, corta em pedaços… E as deixa sem sangue. Esse assassino começa a deixar recados para Dexter e ele claro, rapidamente saca o recado.

O Dexter do livro é muito mais frio, mais questionável e menos sensível do que o da televisão é impossível não fazer uma comparação. E posso dizer para vocês que a escolha do ator para dar vida ao serial killer foi perfeita.
Dexter não emoção nenhuma, pelo menos é o que diz no livro, mas creio que ele tenha sim, acredito que a preocupação que ele tem com sua irmã Deborah e a raiva que ele sente quando mata alguém não deixam de ter sentimentos.

Os demais personagens do livro são bem secundários mesmo, apenas para dar vida aos momentos “normais” de Dexter, fora isso, em sua grande parte apenas ele aparece em cena.

Não posso deixar de falar da escrita de Jeff, a história flui rapidamente, os detalhes que ele coloca em cada cena são fundamentais para vocês construir em sua mente o que realmente acontece. O livro no geral é perfeito.
A 1° temporada da série foi muito bem adaptada. Se você gosta da série aconselho ler o livro, e faça você mesmo suas comparações, certamente vai se divertir!
Recomendo!


“Tenho certeza de que a maioria das pessoas finge bastante no convívio diário com os outros. Eu apenas finjo completamente. Finjo muito bem e jamais sinto nada. Mas gosto de crianças. Jamais poderia ter filhos, pois não posso nem pensar em sexo. Imagine, fazer aquelas coisas… como pode? Onde fica sua dignidade? Mas as crianças são especiais.”
Pág 23

Participem da outra promoção que está rolando no Blog – Promoção: Aniversário In The Sky & Novo Conceito, é só clicar no Banner:

Anúncios

3 comentários sobre “Resenha: Dexter, a mão esquerda de Deus.

  1. Yohanna Elizabeth disse:

    Me lembro do post do dia que você ganhou o livro, estava realmente feliz por ter ganho!
    Eu nunca assisti essa série, mas já me falaram muita bem dela, e já vi fotos, e algumas coisas na internet, apenas isso. Eu só acho que o ator (Michael) tem uma cara excessivamente de bonzinho, o que, na minha opinião, não me parece ser legal, já que ele é um serial killer – apesar de bom, não deixa de ser um serial killer. Enfim, mas tirando isso, achei bem legal. E achei um tanto cômico o trecho do livro, haha.

    Beijos

  2. Rayme Arenhart Datsch disse:

    eu li este livro logo que lançou e me apaixonei, só não li o resto porque realmente eles são carinhos.
    ai ano passado comecei a assistir a serie e me apaixonei de vez… lá pelo final da primeira temporada que fui perceber da ligação do livro com a serie hahaha
    mas é muito bom, recomendo a serie e o livro a todos 😀

Obrigado por passar pelo In The Sky.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s