Resenha – Um Erro Emocional‏

Por Bel Farias (Twitter @Bel_Larie)


O romance se passa em poucas horas e poucos diálogos. Todo o grande recheio do livro permanece na cabeça dos dois personagens e quase nunca se transformam em palavras.
Fluxo de consciência é o nome que se adotou para esse encontro entre a psicologia e a literatura, em que se narra o que se passa na cabeça dos personagens, o pensamento que flui, e não a ação.

Tezza leva-a ao extremo neste seu livro. O diferente é que ele põe isso em meio a um diálogo. Narra à viagem irracional, o pensamento que flui não se sabe vindo de onde, que se embola com as considerações racionais e tudo isso antes que as palavras se formem na boca. Todo aquele turbilhão, aquela sucessão de estados mentais no fluxo do pensamento antes que se tornem palavras ditas.

O livro todo é assim. O texto cheio de parênteses, travessões, pensamentos entrecortados, amontoados, sobrepostos, interrompidos… É como se os personagens tivessem dificuldade de fixação, de manter a atenção em uma só coisa.

A leitura não foi muito fácil, não fluiu com muita naturalidade, mas o saldo final foi positivo. Quem gosta de um romance mais detalhado, cheio de fatos e acontecimentos românticos, e não esta com vontade de embarcar em um linguagem pouco usual nesse gênero, pode não gostar se interessar muito. Mas quem quiser se aventurar e conhecer novas formas e escritores, a leitura vale a pena, sim!


Sinopse:
Em seu novo romance, Tezza narra a curiosa história de amor entre Beatriz, revisora de textos, e Antonio Donetti, escritor. Tudo começa quando Donetti declara que cometeu um erro emocional e se apaixonou por ela, quando se conheceram na noite anterior. Para ficar próximo, ele pede que ela o ajude em seu novo romance. Ao longo da narrativa os dois pouco conversam, mas passam e repassam as suas vidas nas lembranças de cada um, criando uma ligação intensa, pelas reflexões e avaliações pessoais. Um livro delicado e original, no qual os personagens devassam suas almas inspirados pelo amor. Aos 42 anos mal vividos, o escritor sonha ter encontrado enfim uma mulher disposta a conduzi-lo. E Beatriz, uma desconhecida, agora tem diante de si o próprio autor que aprendera a amar pelos livros, num misto de admiração, idealização e, sobretudo, falta de intimidade. Por meio da dicção precisa e arrebatadora de Tezza, somos convidados a assistir à conversa dos personagens de um ponto de vista privilegiado.

Edição: 1
Editora: Record
ISBN: 9788501088444
Ano: 2010
Páginas: 192


Trecho do livro:
“Cometi um erro emocional, Beatriz se imaginou contando à amiga dois dias depois — foi o que ele disse assim que abri a porta, o tom de voz neutro, alguém que parecia falar de uma avaliação da Bolsa, avançando sem me olhar como se já conhecesse o apartamento, dando dois, três, quatro passos até a pequena mesa adiante em que esbarrou por acaso, depositando ali o vinho com a mão direita e a pasta de textos com a esquerda (e ela se viu desarmada no meio de três sinais contraditórios, o erro, o vinho, o texto, mais a espécie de invasão de alguém que está à vontade — o que ela havia sonha-do, Beatriz teria de confessar à amiga, e ambas achariam graça da ideia — à vontade, mas não do modo correto) e Beatriz fechou a porta devagar com um sorriso de quem se vê imersa na ironia, e isso é bom; e se virou para escutar o resto, agora vendo-o com as mãos livres, a silhueta contra a luz, os braços brevemente desamparados daquele homem magro:
— Eu me apaixonei por você.”

Participem da outra promoção que está rolando no Blog – Promoção: Aniversário In The Sky & Novo Conceito, é só clicar no Banner:

Anúncios

2 comentários sobre “Resenha – Um Erro Emocional‏

  1. Admiro e gosto muito do Tezza, toda vez que vou em alguma palestra ou algo assim dele, fico de boca aberta com a genialidade e o quanto esse autor é especial, por isso é um dos melhores autores nacionais contemporâneo. Gosto da forma como ele oscila e mescla, como você colocou, psicologia e literatura, isso enriquece a obra!
    Gostei muito da resenha, muito bem escrita. Ainda não li esse livro, mas quero lê-lo. Você já leu Filho Eterno? do mesmo autor, é lindo e emocionante!!
    Bjs
    Daiane
    nouniversodaliteratura.blogspot.com.br

  2. Yohanna Elizabeth disse:

    Eu já havia lido algumas coisas sobre o autor, mas ainda não havia lido resenhas/sinopses de livro algum do mesmo. Adorei a parte em que você descreveu que a narrativa consiste mais em pensamentos do que em ações. (Fale em psicologia, fico louca, haha) Interessei-me muitíssimo pelo livro, achei legal o jeito que ele escreve – no trecho. Espero poder conhecer alguma obra do autor. Obs: só não gostei muito da capa, pois poderiam ter colocado mais detalhes… Aliás, deveriam ter colocado algum detalhe nela. rs

    Beijos

Obrigado por passar pelo In The Sky.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s