Panorama: Kid Abelha

Ps: Oi gente tudo bem? Bom essa semana vamos ter dois posts do Panorama no blog. Um deles é da Bel, ela me mandou um texto bem bacana da gravação do DVD do Kid Abelha.

Por Bel Farias (Twitter @Bel_Larie)

“Agora você vai embora e eu não sei o que fazer/ Ninguém me explicou na escola/ Ninguém vai me responder”. Essa canção reflete bem as dores e delícias de uma adolescente apaixonada, descobrindo os primeiros caminhos de um desamor, seguidos de uns suspiros que declaravam que “Eu quero você como eu quero”, pra disfarçar a pretensão de achar que “Longe do meu domínio, cê vai de mal a pior.”  Mas, se o caso de amor não deu certo, rendeu umas boas “Lágrimas e chuva”.Mas como eu disse inicialmente, como as músicas viram lema, Não vou levar a vida carregada de tristeza/ E deixar essa magia passar batidaReluzindo na vitrine / Glitter de principiante / Gloss de beijo de amante”. Ah, os amantes! Ainda bem que existem pessoas na qual podemos chamar assim – Os que são nossos cúmplices, amam no dia a dia e nos invadem de forma sagaz na intimidade do edredom. Um pedido? “Não deixe de cruzar o seu olhar com o meu!” Afinal, “amanhã é 23, são 8 dias para o fim do mês, faz tanto tempo que eu não te vejo, queria o seu beijo outra vez”… Então, “vem, amor, que a hora é essa”!

Kid Abelha, além de tudo, nos ensina a despir nossos preconceitos e assumir que “nada sei desse mar, nado sem saber (…)Sou errada, sou errante, vivo na estrada, vivo distante” E talvez, nessa de ir errando enquanto o tempo nos deixar, descobrimos que, “se a gente não tivesse feito tanta coisa, se não tivesse dito tanta coisa, se não tivesse inventado tanto, podia ter vivido um amor Grand’ Hotel ”  Mas como não possuímos ainda a “Fórmula do amor”, e a vezes somos muitos “garotos” pra compreender nosso tempo, nem sempre nos é permitido um encontro na “Rua, Na chuva, Na fazenda” para cara a cara dizer que eu “tenho mil amigos, mas você foi o meu melhor namorado”; Ou,  numa renuncia, aceitar que a vida as vezes é feita de desencontros e pedir para que a amada deixe tudo assim,” já que tantas sonhos morrem em tantas palavras”, então, “Alice, por favor, não me escreva aquela de amor”, embora eu ainda gostaria de mostrar que eu “não me inspiro sem você, sem você eu não me inspiro”. Entende porque “Eu não desisto de você?”  

“Eu quero ver você ficar no meu lugar, eu quero ser você, ficar no seu lugar. Eu tenho pressa e tanta coisa me interessa, mas nada tanto assim.” E lembra que chegamos a achar que seria só mais um “Caso de verão”?

“Mas dizer não é dizer sim”, e assim nos permitimos. No final das contas, a “Pintura íntima” é sempre por nossa conta e ilustramos nossos encontros e desencontros de acordo com as cores que a gente aprende a receber e a ceder. A nossa ”Educação sentimental” pode até demorar aparecer, mas surge, e quando acontece, não é mais necessário esconder a “fixação”; É só manter o “peito aberto” e sair declarando em alto e bom som “Te amo pra sempre!” Por 30 anos, por gerações, por registros, no “Meio da Rua”. Por amor, que é “Todo Meu Ouro”. E é seu.

Eu tenho certeza absoluta que na primeira estrofe desse texto, você, leitor, com mais ou menos de 30 anos, identificou que era um trecho de uma música do Kid ABelha. Prosseguiu para ter certeza e… já na segunda, comprovou que, de fato, eu retirei as frases mais famosas das músicas da banda para ilustrar essa postagem de hoje. Foi uma tentativa de fazer uma singela homenagem a banda que completou 30 anos de carreira no último dia 28 (abril, 2012). 

Não reparem, por favor. É um pouco complicado ser criativa as 04:00 da manhã, então vejam isso apenas como um rascunho ou um “Glitter de principiante” !  😉 

Abaixo, conheça um pouquinho da história de uma das bandas mais queridas do Brasil! 

A banda Kid Abelha, formada por Paula Toller, George Israel e Bruno Fortunato, completou 30 anos e gravaram um DVD em comemoração neste final de semana, no Rio de janeiro.

A banda, que inicialmente chamava-se Kid Abelha e os Abóboras Selvagens, faz bastante sucesso no Brasil desde a época de 80 e já vendeu mais de 9 milhões de discos.

A grande motivação de Paula Toller a cantar começou em 1981, enquanto visitava os ensaios da banda “Chrisma”, formada por Leoni, seu então namorado, Carlos Beni (bateria) e Pedro Farah. George Israel, por sua vez, foi visto tocando saxofone em Búzios, Rio de Janeiro, e convidado por um amigo de Leoni a conhecer a tal banda que este liderava. George aceitou o convite e se uniu à banda, pouco tempo depois conhecida como Kid Abelha e os Abóboras Selvagens, nome escolhido durante uma transmissão ao vivo na Rádio Fluminense FM.

O primeiro demo executada pela extinta rádio foi Distração. O sucesso foi imediato, a banda passou a fazer shows no Circo Voador  e, com isso, participam do LP Rock Voador, com duas faixas: Distração e Vida de Cão é Chato pra Cachorro.

Pedro Farah foi o primeiro integrante a abandonar a banda, logo no início do sucesso, para morar nos EUA. Com isso, Bruno Fortunato assume a guitarra do Kid em definitivo. Beni, que mais tarde seria produtor da banda carioca Biquíni Cavadão, foi o segundo integrante a sair do Kid, sendo substituído por bateristas contratados.

Depois de entrar com duas musicas no LP “Rock Voador”, uma coletânea de bandas novas lançada pela Warner, a banda é contratada pela gravadora e grava o primeiro compacto, Pintura íntima, que teve no lado B a canção Por Que Não Eu?. “Fazer amor de madrugada…” foi o primeiro refrão do Kid Abelha a ficar na cabeça dos brasileiros, e primeiro disco de ouro.

Em 1984, o maior sucesso da banda entrou como lançamento do segundo compacto, Como Eu Quero, e os levou ao segundo disco de ouro. O Lado B era Homem com uma Missão.

O primeiro álbum do Kid Abelha e os Abóboras Selvagens é lançado também em 1984, Seu Espião. Um LP que carrega consigo grandes sucessos que estouravam nas rádios: Fixação, Nada Tanto assim, Alice (Não Me Escreva Aquela Carta de Amor), e as lançadas anteriormente Pintura Íntima, Por Que Não Eu?”e “Como Eu Quero”“. O álbum conseguiu o terceiro disco de ouro da carreira.

Educação Sentimental, segundo LP da banda, é lançado ainda em 1985, trazendo Lágrimas e Chuva, Educação Sentimental I e II e Garotos. A Fórmula do Amor, parceria da banda com o cantor Léo Jaime, foi regravada em versão lenta. O sucesso somou mais um disco de ouro.

Em um show de Léo Jaime no Rio de Janeiro, o cantor chamou a banda para cantar o sucesso A Fórmula do Amor. Entretanto, esqueceu-se de chamar Leoni. Devido a isso, houve desentendimentos entre Leoni e Paula Toller e seus respectivos namorados, Fabiana Kherlakian e Herbet Vianna (líder da banda Os Paralamas do Sucesso). Os desentendimentos culminaram com a saída de Leoni, que, além de baixista, era o principal compositor.

Parecia ser o fim dos Abóboras, porém, a banda promoveu o projeto de um LP duplo e VHS ao vivo, intitulado “Kid Abelha Ao Vivo” e gravado no Parque Anhembi para um público de 20 mil pessoas, contendo os maiores sucessos até então e também a inédita Nada Por Mim, parceria de Paula Toller e Herbert Vianna anteriormente gravada pela cantora Marina Lima. Por problemas técnicos com as imagens, o projeto foi reduzido a um LP único, com nove músicas. Aos Abóboras somaram-se Cláudia Niemeyer , Marcelo Lima, Don Harris e Julio Gamarra (percussão). Ao Vivo foi mais um disco de ouro.

Daí por diante, vieram os discos  Tomate, em 1987, Kid, em 1989, Tudo é permitido, em 1991, Lê lê Lê EM 1993, Meu mundo gira em torno de você, em 1996, Espanhol em 1997, Remix (álbum) em 1997, Autolove em 1998, Coleção em 200, Surf em 2001, Pega Vida em 2005 e o Acústico MTV em 2002.

Em 2007 a banda entrou em recesso por tempo indeterminado e Paula Toller e Gergoe Israel focaram em trabalhos solos. Retornaram em 2010, e em 2011 iniciaram a turnê “Glitter de Principiante”, em Curitiba.

Em 28 de abril a banda comemorou os 30 anos de carreira em show na cidade do Rio de Janeiro transmitido ao vivo pelo canal de TV Multishow, com direito a bolo de aniversário no final e a participação da Bateria da Escola de Samba Mangueira. O registro da comemoração poderá será ser visto em DVD, para os que não puderam conferir o show.

Como eu estava presente, vou contar um pouquinho do que rolou; O Trioi subiu ao palco com 40 minutos de atraso, ao som de “No seu lugar”. Na sequência, vieram ““Nada tanto assim” e “Caso de verão.”    “Educação Sentimental II”, “Na Rua, Na chuva, Na fazenda” ( um dos momentos de maior vibração) e “Dizer Não é Dizer Sim”, com direito a discurso contra homofobia e corrupção.  George Israel  tocou o famoso solo de “Ska”, hit dos Paralamas do Sucesso.  

Depois o público puxou o coro de “No Meio da Rua”, que Bruno Fortunato acompanhou na guitarra e Paula Toller cantou um pequeno trecho.

“Todo Meu Ouro” deu início à parte mais acústica do set. Uma das favoritas dos fãs, “Amanhã É 23” voltou a ser executada com seu arranjo original (sax marcante de George Israel e brilhante solo de Bruno Fortunato), precedida de “Em 92” e da belíssima Grand’ Hotel, com projeções do clipe original no telão. A banda resgatou do fundo do baú “Garotos”, do álbum “Educação Sentimental” (1985), que voltou repaginada em arranjo jazzy e com citação de Louras Geladas do RPM. E na pausa, a plateia puxa Os Outros (outra canção do segundo disco), prontamente acompanhada à capela por Paula.

Entraram no set list também as canções “Nada Sei” e “Por Que Eu Não Desisto de Você” ao lado das clássicas “Seu Espião”, “Eu Tive Um Sonho”, “Alice”, “Lágrimas e Chuva” (talvez o momento de maior explosão do show), “Fixação” e “Te Amo Pra Sempre”, essas duas últimas com participação do DJ Marcelinho da Lua.
Paula, George e Bruno voltam ao palco para tocar “Como Eu Quero”, em uma versão muito próxima da original. E claro, que não poderia faltar “Pintura Íntima” com direito à participação da bateria da Mangueira.
Com direito à chuva de papéis picados no fim, toda a banda se reuniu para agradecer ao público, com direito a bolo personalizado no palco.

“Glitter de Principiante”, nome da turnê que já esta na estrada há 1 ano, não foi tocada. O público até tentou puxar a música e mais uma vez Paula Toller correspondeu cantando à capela o refrão, mas não executaram a canção completa.

Eu recomendo MUITO o show! Quem tiver a oportunidade de assistir um dia não vai se arrepender.

Anúncios

2 comentários sobre “Panorama: Kid Abelha

  1. Yohanna Elizabeth disse:

    Nossa , ficou muito bom!
    O texto com os trechos e nomes das musicas ficou ótimo. Que criatividade, haha! Bom, eu adoro Kid Abelha e adorei a homenagem pelos 30 anos de sucesso da banda.

    Beijos

Obrigado por passar pelo In The Sky.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s