Resenha – Um Mundo Brilhante

Oi amores tudo bem? Finalmente a resenha do livro Um Mundo Brilhante.
Minha expectativa com esse livro foi bem grande, além da sinopse ser boa a capa é linda e confesso para você que valeu a pena lê-lo.

Quero apenas lembrar a vocês antes da resenha que o Top Comentarista do mês de Março será do Livro. Então para ganha-lo vão ter que comentar bastante #dica.
Vamos a ele então?

Um Mundo Brilhante – T. Greenwood

Quando o professor Ben Bailey sai de casa para pegar o jornal e apreciar a primeira neve do ano, ele encontra um jovem caído e testemunha os últimos instantes de sua vida. Ao conhecer a irmã do rapaz, Ben se convence de que ele foi vítima de um crime de ódio e se propõe a ajudá-la a provar que se tratou de um assassinato. Sem perceber, Ben inicia uma jornada que o leva a descobrir quem realmente é, e o que deseja da vida. Seu futuro, cuidadosamente traçado, torna-se incerto, pois ele passa a questionar tudo à sua volta, desde o emprego como professor de História, até o relacionamento com sua noiva. Quando a conheceu, Ben tinha ficado impressionado com seu otimismo e sua autoconfiança. Com o tempo, porém, ela apenas reforçava nele a sensação de solidão que o fazia relembrar sua infância problemática(+)

Edição: 1
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788563219411
Ano: 2012
Páginas: 336

________________________________________________________________________________________________________

Um Mundo Brilhante, não é um tipo de livro que agrada a todos, devo confessar a vocês isso. Uma coisa apenas que me entristeceu foi o titulo. Acho que a autora poderia ter dado um nome diferente ao seu livro pois de “um mundo brilhante” a vida de Ben não tem é nada.

Vamos ao que interessa?
Greenwood nos apresenta a Ben, um jovem homem, formado, com Phd em História sonhando em ser um grande professor. Somos apresentados também a Sara, noiva/namorada de Ben a seis anos que espera ansiosamente o dia de seu casamento com ele.
A vida dele não é exatamente aquilo que ele sonhava, sua vida é bem frustrada e começa a duvidar do amor que sente por Sara, começando a ficar mais claro quando ele encontra um jovem quase morto na frente da casa dele.
Ben então se vê disposto a lutar por justiça e aí começa toda uma confusão cheia de medos e dúvidas da parte de Ben.

Greenwood escreveu Ben muito bem, eu pude sentir todo o sofrimento dele em relação a sua noiva e seu novo sentimento a Shadi – irmã do rapaz que ele encontrou na frente da sua casa. Ben é um cara cheio de dúvidas e medos e sempre sente-se em divida com Sara, ele acaba fazendo todas as vontades do pai da moça, para não fazê-la sofrer, achei isso totalmente injusto no livro e senti a total infelicidade dele, isso me chateou muito.

A história em si é bem triste! Faz tempo que não li um livro com final triste como foi em Um Mundo Brilhante, não que tenha sido decepcionante muito pelo contrário, Ben é um personagem que nos faz pensar em nossas decisões, naquilo que é certo e errado e como pesa a decisão “errada” e as consequências que isso causa nem nossa vida e naqueles que nos cercam.

Greenwood escreveu um livro que vai muito além de uma lição de vida. Uma boa história com acontecimentos eloquentes que em cada capitulo nos fazem pensar em nossa própria vida e na vida de Ben, no que ele está fazendo… Diga-se de passagem, no meu ponto de vista uma grande merda.

Não vou deixar nenhum spoilers para vocês, se não a leitura perde a graça. Um Mundo Brilhante é um livro que tudo parece estar encaixando e querendo ou não já no começo da leitura você pode ter uma ideia do que acontece com a vida de Ben e Sara.

Deixo meus parabéns para a autora, o livro é belíssimo, foi bem escrito a história apesar de triste é boa de ler.
Agora me digam: O Mundo de vocês é Brilhante?



“Esperança. Ele sabe agora que esperança é uma criança abortada, concebida, mas nunca realizada. E o sonho que termina enquanto ainda estamos adormecidos.
A oração que não recebe resposta.
É simplismente o coração frágil ao qual um homem desesperado se agarra mesmo quando se mesmo quando desenrola, desenrola, desenrola e desenrola.”
Pág 336

Anúncios

13 comentários sobre “Resenha – Um Mundo Brilhante

  1. Fernanda Souza disse:

    Esse quote me fez chorar tanto, e você deve saber o motivo, mas não coloquei ele na minha resenha, amei vê-lo por aqui. Acho que nos sentimos igual com esse livro. Eu li ele em momento que eu precisava muito de algo assim.

    Beijos
    Leitora Incomum

    • Helana Ohara disse:

      Já muitas resenhas dele e me deixaram tristes algumas delas, pois o pessoal quando não gosta do livro escreve e não deixa uma brecha para quem quer ler, fala que é ruim e ponto, tem que cuidar muito com isso.
      Um Mundo Brilhante foi bem escrito, é um livro de leitura gostosa.

  2. Estou com esse livro na minha fila de leitura e digo que mal posso esperar para lê-lo. Particularmente, não sou muito fã de livros em que tudo termina sempre bem (e isso acontece com os filmes tb). Prefiro muito mais uma história em que as coisas aconteçam de forma convincente, e gosto de “finais tristes”, se podemos dizer assim, porque afinal a vida é feita de coisas boas e ruins. Gosto de ver os diferentes rumos que as histórias podem tomar. Enfim, quero ler logo esse livro!

    Bj
    escrevendoloucamente.blogspot.com

  3. maria ester moraes disse:

    já esteve mais brilhante, aí aparece aquela nuvem negra em cima de mim e aos poucos ela está sendo dissipada! e esse livro deve ser sensacional! já tinha gostado pela sinopse e depois da sua resenha, quero muito ler! parabéns pela resenha!

  4. Estou louca pra ler esse livro. Não tenho problema nenhum com histórias tristes e amo livros que nos passam lições de vida, acho que vou amar conhecer a história de Ben!

    Fora que essa capa, com essa neve linda, apesar de triste é bem poética! Mais uma capa linda e um kit lindo da Novo Conceito!!

    Ju
    entrepalcoselivros.blogspot.com

  5. Yohanna Elizabeth disse:

    Andei lendo outras resenhas, e tipo.. esse livro é fascinante! Sua resenha, a cada vez que leio-a aumenta minha vontade de lê-lo! Não costumo ler livros tristes, meus livros são sempre de Tribunais, no qual o condenado é inocentando e etc. rs. Enfim, quero muito ler esse livro. Acho que é o fato da história não terminar bem (como você mesma disse) que esteja me deixando com mais vontade de ler. haha!

Obrigado por passar pelo In The Sky.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s