Resenha – Morro dos ventos Uivantes.


Por Keila (@Keilakk20 Skoob)


O Morro dos ventos uivantes (Emily Brontë)

RESENHA:

Um clássico da literatura inglesa escrito por Emily Brontë, em 1847 “O Morro dos ventos uivantes” (Wuthering Heights) uma história intensa que trás a baila sentimentos conflitantes, como amor, ódio, inveja e vingança. Essa história nos desperta hora uma raiva abrasadora ou um sentimento de perda pelo que poderia ter sido, pela oportunidade perdida e o tempo que não volta mais. A um bom tempo queria fazer uma resenha sobre essa história, e acreditem é uma história difícil de resenhar foram muitos os sentimentos no decorrer da leitura, esse é o tipo de história que te leva do céu ao inferno em apenas um virar de páginas, embora eu ache que o tempo no céu foi mais curto que no inferno ás vezes me sentia perdida lendo a história, meio desolada.

Heathcliff é adotado pelo patriarca da família Earnshaw que desde o principio mostra um grande apreço pelo menino e isso já gera um conflito com seu filho legítimo Hindley que se sentia excluído pelo pai e descontava sua raiva em Heathcliff, tornando a convivência bem difícil para o garoto, o que amenizava os maus tratos que ele recebia de Hindley era sua amizade com Catherine, a filha mais de Earnshaw que apesar de mimada e egoísta tinha grande afeição por Heathcliff, depois da morte de Earnshaw Hindley com seu ódio por Heathcliff intensificado pelo tempo o trata como um escravo na casa punindo e humilhando constantemente e isso vai tornando Heathcliff uma pessoa amargurada e reprimida e a situação piora ainda mais para ele quando Catherine começa a ser cortejada por Edgar Linton, rapaz de família rica, e que tem propriedade vizinha aos Earnshaw, deixando Heathcliff de lado tendo em conta os próprios interesses Cathy resolve se casar com Edgar, mesmo dizendo amar Heathcliff, essa é a gota d’água para Heathcliff que abandona “O Morro dos ventos uivantes” e só volta vários anos depois muito rico e muito mais amargurado pelo tempo e com sede de vingança pelas humilhações sofridas no passado.

Meu ponto de vista:


Agora colocando em minhas palavras, o livro vale a pena por Heathcliff, devo dizer que Catherine não me inspirou nenhuma simpatia achei ela uma personagem extremamente egocêntrica que só olhava para o próprio umbigo. No começo da história achei que ela tratava Heathcliff como um cachorrinho pedia muito e dava muito pouco, o verdadeiro amor foi da parte dele realmente, de forma muito intensa diga-se de passagem, sinceramente não consegui sentir raiva do personagem porque consegui captar seus sentimentos em relação as situações que ele passou e apesar de tudo, de toda raiva, ódio, vingança, amargura, o amor estava sempre ali, a devoção que ela tinha por Catherine só encontramos entre as páginas de um livro mesmo, ele amou verdadeiramente sem pedir nada, mais esperando tudo e o que ele recebeu foi nada de fato, Catherine tirou tudo que pôde e depois simplesmente o descartou como um sapato velho e isso realmente é de causar desgosto. Catherine é uma personagem controversa e a meu ver ela era Bipolar tinha crises bem variadas de humor uma hora muito feliz e outra de extrema depressão mais mesmo isso não fez com que amenizasse minha impressão negativa da personagem. E como disse no principio terminei de ler essa história com sentimentos controversos parte de mim gostaria de odiar a história mais sinceramente não consegui,me emocionei muito em alguns momentos mais também senti muito desgosto em outros, mais não consegui interromper a leitura, a história me cativou de uma forma meio estranha que nem eu consigo explicar, se perguntassem se repetiria a dose eu diria que com certeza.

A Música tema do filme (Kate Bush- Wuthering Heights)


Trailer do filme de 1992 estrelado por Ralph Fiennes como “Heathcliff” e Juliette Binoche como “Catherine”.


__________________________________________________________________________________________

PS, por Helana O’hara: Também fiz uma resenha desse livro em 2010, vocês podem ler ela aqui: O MORRO DOS VENTOS UIVANTES, achei a estória massante em muitos aspectos e como disse em minha própria resenha a sede de vingança de Heathcliff chega a ser chata.
Posso não term gostado do livro, mas continua sendo uma linda história de amor.

Anúncios

13 comentários sobre “Resenha – Morro dos ventos Uivantes.

    • Helana Ohara disse:

      Finalmente alguém que acha a mesma coisa que eu. Paty eu detestei esse livro. Dos clássico que li, esse é o único que achei ruim… Ele não sai do lugar… Muito chato.

  1. Olá!
    Nossa, esta resenha acabou de ser publicada! Eu o resenhei agorinha mesmo também, e estava à procura de outras opiniões. =)
    Acho que o texto expressou bem o que eu senti na leitura desta história, e até na dificuldade de se explicar as sensações, conseguiu-se traduzir as minhas, rs.
    Eu achei que todos os personagens, se não eram completamente mal-humorados, malvados ou rabugentos, eram, como foi dito, bipolares.

    beijão!

  2. Alexis disse:

    Nossa Keila. Achei que a historia tinha mais romance!! E pelo que vc falou ai eu já antipatizei com a mocinha, kkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Tem histórias que merecem uma mocinha melhor.
    bjus

  3. Fernanda Souza disse:

    Ah eu gosto dessa história.
    Acho a história intensa e complexa, porém eu gosto.
    Fala bastante da transformação que as pessoas podem sofrer por conta de um sentimento tão intenso e feroz.
    A resenha ficou ótima, a maioria das pessoas que eu conheço detesta ele.
    Beijos
    @LeitoraIncomum

  4. Como eu falei gente é difícil definir se a minha impressão foi negativa ou positiva, a história é intensa principalmente quanto aos sentimentos de Heathcliff, por isso eu digo que pra mim a história vale a pena pelo personagem dele, e definitivamente eu não gostei da Catherine.

  5. Adorei a resenha da Keila. Obrigada por compartilhar, Helana. Eu gosto do livro e do filme. O livro é clássico que guardo com muito carinho na estante e já tive vontade de pegar para ler de novo. O filme ficou imprecável, especialmente pela atuação de Julliete. Também não consegui sentir raiva de Heathcliff. Consegui captar sua amargura e “solidarizar-me” com ele. E também não simpatizo com a Catherine, justamente pela sua falta de sensibilidade.
    Puxa, Helana, uma pena você ter se dececionado… isso é muito chato! Você assistiu ao filme? Apesar de ter achado o livro sem emoção, o filme é muito fiel à história e pode ser que goste do filme e até queira ler o livro de novo, com outros olhos.

    Beijocas,

    Lu (do blog de Equinócio)

  6. Érica Santana disse:

    Cara, eu tive que ler esse livro pra um trabalho do colégio, me lembro até hoje, deve fazer uns 6 anos. Putz, não fluiu comigo não. O pessoal do meu grupo que leu e me levou nas costas. Achei tão, digamos.. parado! E sinceramente, não me esforçaria nessa leitura. Só de ler a resenha já fiquei aqui pensando e lembrando e ah, não me arrependi em nada de ter abandonado. HAUAHAAUHA :X

    • Helana Ohara disse:

      Não gostei muito do livro, na verdade achei massante demais para uma história de amor e no final das contas não entendi nada, daí sim que detestei o livro.

  7. Eu até tenho esse livro aqui, tenho mt vontade de lê-lo desde Crepúsculo, de tanto que ele é citado, mas ainda não tive tempo de ler.
    Nossa, a sua resenha ficou bem intensa. A história parece ser mais que triste e pesada.
    Mesmo com os comentários, eu ainda fiquei com vontade de ler o livro… espero que consiga chegar até o final.

    Bjok

Obrigado por passar pelo In The Sky.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s