#sextacinefila – Os Três Mosqueteiros

Quando aquele livro que você tanto gosta aparece com uma versão para os cinemas, geralmente veem aquela coisa de torcer o nariz e esquecer o que o livro oferece de bom – daí aparece totalmente do nada fãs do Mundo todo falando que amam a obra.
Isso acontece com praticamente com todos os livros que viram filmes.

E muitos fãs firmes das obras acham ruim suas versões do cinema. Se você é dessas pessoas que torce o nariz para tal, então não leia mais o post, pare por aqui!!!!

Sou totalmente contra essas criticas sobreO Livro é muito melhor” “Fazem um filme, estragam a obra..Entre outras reclamações que no final das contas viram mesmices.
As palavras em si já disse tudo
Adapatação de…”Brevemente inspirado em….Quando alguém vai compreender que nunca será possível pegar uma história de um livro e leva-la fielmente aos cinemas? É difícil eu sei!.
Mas boas adaptações aparecem, muito obrigado!!

Um exemplo disso é o clássico “Os Três Mosqueteirosque já teve outras duas versão, uma em 1973 e outra em 1993 e agora sua nova versão que teve estréia esta semana, clássicos como este (ou qualquer outros que tenha Rainha Elizabeth), parecem dar certo seja em que adaptação e época for feito.

A história de Alexandre Dumas – reviveu novamente! MUITO BOM. E para você que lê esse post, Os Três Mosqueteiros é um livro.

Já AMEI o filme só pelo Matthew Macfadyen

O filme que, devido ao feriado nacional teve pré-estreia na quarta-feira, chega hoje definitivamente à região, totalmente rodado em tecnologia 3D. Os cenários da lendária corte francesa do século 17 e da Torre de Londres são, na verdade, tesouros históricos da Bavária, na Alemanha. E o elenco não é e nem fala francês. Mais: os mosqueteiros têm ares de estrelas de rock da época, D’Artagnan é americano (Logan Lerman), o cardeal Richelieu é vivido pelo alemão Christopher Waltz, e Milady de Winter, interpretada pela russa Milla Jovovich, tem ares de Bond Girl.

Além da luta para recuperar as joias da Rainha Ana, os quatro heróis têm de encarar o dândi Duke de Buckingham (Orlando Bloom), que quer entrar em guerra com a França e possui uma arma tão letal quando futurista (ao menos para a época): navios voadores (ou zepelins pré-históricos?).

Orlando Bloom dando uma de bad boy, eu quero!!!!

Se depender do público-alvo de Os Três mosqueteiros, uma sequência do filme pode ser ótima pedida. Afinal, o clássico nasceu como trilogia e, ao longo da história, virou franquia até mesmo em desenho animado.

Trailer:

Um filmão para o final de semana, quem topa?
Corra, Lola, até o cinema mais próximo.

Anúncios

Obrigado por passar pelo In The Sky.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s