Através do Espelho – Jostein Gaarder

O Livro do Mês de Setembro, chegou!
Viva :p

Sou super fã de Jostein Gaarder. Tenho alguns livros deles e meu grande queridinho é O Mundo de Sofia. Até aqueles que não leram já sabem do que se trata.
O Mundo de Sofia é muito falado nas aulas de Filosofia do segundo grau e um grande aliado dos professores na tentativa de fazer alguns adolescentes curtirem livros.

Vamos a ele?

Através do Espelho.
Jostein Gaarder.

Sinopse:
Essa é a história de Cecília Skotbu, uma menina que vive intensamente. As coisas que vai aprendendo ela anota num caderninho. Ali ela escreveu, por exemplo: “Nós enxergamos tudo num espelho, obscuramente. Às vezes conseguimos espiar através do espelho e ter uma visão de como são as coisas do outro lado. Se conseguíssemos polir mais esse espelho, veríamos muito mais coisas. Porém não enxergaríamos mais a nós mesmos”. Cecília passa quase o tempo todo em seu quarto, deitada na cama. Ela está morrendo. Sua história é uma preparação para a morte e por isso é também um mergulho na vida. Ela morre como quem viaja, prestando atenção em tudo. Através de seu olhar profundo, o outro lado do espelho se torna um pouco mais claro para nós.

Edição: 1
Editora: Companhia das Letras
ISBN: 8571647631
Ano: 1998
Páginas: 141
Tradutor: Isa Mara Lando

Se você gostou do O Mundo de Sofia ou O Dia do Curinga, preparese-se para entrar em uma história, um tanto quanto diferente das demais de Jostein Gaarder.
Através do Espelho nos mostra Cecília. Uma menina doente, está quase morrendo e apesar de estar no fundo de uma cama, ainda tem esperanças e sonhos de qualquer criança.
Jostein Gaarder nos faz embarcar em um natal mágico e importante na vida de Cecília. Depois de todas as festividades do natal, ela encontra Ariel um anjo da guarda, que quer saber mais acerca das experiências humanas e em troca lhe confidencia alguns segredos celestiais.
Em uma conversa que se desenrola por todo o livro, Ariel diz a Cecília o que é ser anjo, onde os sentimentos são colocados  de forma divertida e até ingénua, como se desse a entender que nós não temos sentimentos, pois só nos damos conta dos sentidos, quando ficamos incapacitados deles.

O anjo pronuncia argumentos como Tocar numa bola de neve é para nós a mesmíssima coisa que agarrar num pensamento.

Através do Espelho, fala de um assunto muito importante e que a grande maioria das pessoas não dá atenção: Os Sentimentos. Através dos olhos de uma criança ele nos mostra o quanto é importante te-lo. Seja amor, paixão, carinho, demostrar sentimentos é algo belo e com o passar dos anos parece que some entre nossos dedos e quando olha para trás é tarde demais.
Ele ainda nos mostra que viver intensamente é quase uma urgência. As anotações no caderninho da menina Cecília, que está prestes a morrer, são profundas, mas com tanta suavidade que dá vontade de que essa “viagem” com o anjo não termine, para nos fazer refletir sempre mais. Além disso, os ensinamentos da garota ao anjo também são de se fazer pensar. Uma bela tentativa de descobrir o que vem depois, o que há por trás do espelho…

O livro é bem fininho, apesar da história triste – sim é tristonha, pois querendo ou não sabemos exatamente o que vai acontecer com a menina. Jostein Gaarder consegue mais uma vez prender atenção do leitor de forma simples e fazendo, claro, prestar mais atenção em si próprio.

Anúncios

Obrigado por passar pelo In The Sky.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s